Texto: Julio Pollhein

Delfim de Pádua Peixoto Filho, presidente da Federação Catarinense de Futebol,  estava no avião que vitimou, na madrugada de terça-feira, 71 pessoas em Medellín na Colômbia. A aeronave transportava 81 pessoas, entre jogadores, dirigentes, convidados e jornalistas – Antes do embarque, Delfim registra self em frente ao avião acidentado – Arquivo pessoal: fece book.

O ex-presidente acompanhava a delegação da Chapecoense que jogaria nessa quarta-feira (30), contra a equipe do Atlético Nacional em disputa (jogo de ida) pela final da Copa Sul-Americana.

Arquivo BEC
Arquivo BEC

Para o presidente do Blumenau Esporte Clube (BEC) – Wanderlei Laureth, o esporte catarinense sofre perda lastimável. “Era um homem de grande conhecimento no meio futebolístico do País, vai fazer falta”, lamenta. O BEC decretou três dias de luto oficial e se solidariza com tristeza e comoção dos seus familiares e amigos pelo falecimento do dirigente que comandava a FCF, há 27 anos.

blu_29-11-2016
Federação catarinense decreta 30 dias de luto – Arquivo: FCF

Trajetória no futebol 

Natural de Itajaí (SC), Delfim tinha 72 anos e ocupava o posto de vice-presidente mais velho da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).  O ex-presidente foi responsável pela construção da sede própria da FCF, que recebeu o nome de “Casa do Futebol Catarinense”, Dr. Delfim Pádua Peixoto Filho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.